A Câmara manteve, na sessão desta quarta-feira (14/2), o veto total do Executivo ao projeto de lei legislativo 70/2017, que autoriza a Prefeitura de Canoas a instituir o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) como política pública municipal. A proposição, aprovada em novembro do ano passado, é de autoria dos vereadores Cezar Mossini (PMDB) e Sargento Santana (PTB).

Segundo o governo, o projeto ultrapassa o âmbito de competência legislativa e viola os princípios da separação, independência e harmonia dos poderes do Estado, uma vez que versa sobre a autorização para adoção de programa, cuja iniciativa é exclusiva do prefeito. Além da questão da iniciativa e das atribuições impostas à administração municipal, o projeto possui, de acordo com a justificativa do veto, outros dois outros aspectos que remetem à inconstitucionalidade: atribui obrigações ao Estado do Rio Grande do Sul, na medida em que determina que a Brigada Militar fará a execução do programa, e cria despesa para o Poder Executivo ao lhe atribuir a responsabilidade de implementá-lo. 

Câmara Canoas

Fale Conosco

Rua Ipiranga, 123 - Centro - CEP 92010-290 - Canoas / RS
Telefone: (51) 3462-4800
Horário: segunda a quinta-feira, das 12h15min às 18h15min e sexta-feira, das 8h às 14h.
protocolo@camaracanoas.rs.gov.br
CNPJ: 89.768.535/0001-10